Sem categoria

That’s my woman

No mês passado a Irina deixou para trás 5 anos de Minipreço. Meteu ela própria a carta, instigada um bocado por mim e muito pela desorganização da empresa, falta de adequação às condições físicas (hérnias) dela e falta de consideração pelo seu trabalho. Paralelamente, dedicou-se ao sonho de entrar na faculdade e candidatou-se à Licenciatura em Psicologia, na Universidade Lusíada, de Lisboa.

Temos total consciência de que foi uma jogada arriscada, mas muitas vezes só arriscando é que mudamos para melhor. Mais que isso, o que quer que acontecesse tínhamos e temos um ao outro, e essa é a chave.

Bom, sem mais demora, depois de muito stress por estar parada em casa (mesmo por pouco tempo) e não ver nada acontecendo, ela teve na quinta-feira a notícia de que efectivamente vai ser psicóloga e ter plenos poderes para tratar do maluco que tem em casa, e que vai ter um emprego em part-time passível de conciliar com os estudos, aqui perto de casa.

A haver moral da história, e depois de termos passado ambos um início de ano complicado, não é que se tivermos fé e formos positivos as coisas melhoram; isso ajuda mas não chega. Se corrermos atrás as coisas melhoram, e se não estivermos satisfeitos, temos mesmo que correr atrás. E, last but not least, amar assim ajuda imenso.

Standard

One thought on “That’s my woman

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *